O Mosquito Mordeu-me No Olho

Passou um mosquito
Mordeu-me no olho
Não vi a lagarta
Comi o repolho
Comi a larga
Que o repolho tinha
E disse à lagarta
Que a couve era minha

E a lagartinha
Deu-me uma resposta
E eu não repito
Que você não gosta
O raio da lagarta
Tão mal se portou
Um raio que a parta
Tanto me enjoou

Comi a lagarta
Fiquei enjoada
Mordeu-me o mosquito
E não vejo nada

Vejo agora ali
Aquilo que eu queria
Vi o que já vi
Que é da minha tia
É o seu burrico
Que passa na estrada
Aqui já não fico
Vou nele montada

Burro sem ser burro
Burro sem burrice
Burro inteligente
Que grande chatice
Sem andar p'rá frente
Nem andar p'ra trás
Apanhou-me rente
Deu-me um coice...zais

Amália Rodrigues