Lavadeira Cheirosa

Lá p'rós lados da Malveira
Conheci a malva rosa
Que era uma lavadeira
Que andava sempre cheirosa

Nas camisas sem botões
Ela pregava o botão
Tudo por cinco tostões
E ainda dava o sabão

Foi um dia lavar roupa
A casa d'um senhorio
E a danada da garota
Achou que ele era bonito

Cheira bem a malva rosa
Dizia todo o freguês
E ela sempre bem cheirosa
La lá mais uma vez

Ai menina da Malveira
Que cheiras a malva rosa
Deixa-me ver a maneira
De eu te cheirar tão cheirosa

Amália Rodrigues